quarta-feira, 18 de novembro de 2009

GUARDEM ESSES NOMES, VOCÊ AINDA VAI OUVIR FALAR DELES

Algumas grifes estão em plena ascensão no mercado da moda brasileira, o que não quer dizer que eles estão começando. Muito pelo contrário, eles estão a cada dia conquistando o seu espaço e já possuem uma legião de fãs, admiradores e seguidores de suas coleções. Donos de um estilo próprio e de muita personalidade, conheça aqui os novos estilistas que misturam em suas criações identidade brasileira e moda contemporânea.

Fernanda Yamamoto
Fez estágios nas marcas Tufi Duek e Calvin Klein e desenvolveu produtos com Alexandre Herchcovitch. Em 2008 criou a marca que leva o seu nome e foi escolhida 4 vezes consecutivas pelo Prêmio Rio Moda Hype, tendo assim a oportunidade de desfilar no Fashion Rio.
Ela funde geometria e pesca na coleção de verão 2010, Pescametria, em sua quarta participação no Rio Moda Hype.



Amapô
A Amapô é a marca mais recente do SPFW. Em um ano de evento, as sócias Carô Gold e Pitty Taliane, viram sua marca ganhar projeção nacional, tanto que foram chamadas para dar consultoria de imagem à grife carioca Totem, por exemplo. No desfile de verão da grife Amapô as estilistas colocaram na passarela uma cartela de côres que lembram o Pantone.



Têca
A grife, comandada pela estilista potiguar Helô Rocha, teve sua estréia nas passarelas do Fashion Rio na edição 2007 de verão. Helô Rocha se formou em 2004 pela Santa Marcelina e suas peças já estão no guarda-roupa de nomes como Carolina Dieckman, Luana Piovani, Camila Pitanga e Preta Gil. Em 2007, a grife possuia apenas um ponto de venda próprio, localizado em São Paulo. Hoje está em muitos estados do Brasil e aqui no Espirito Santo pode ser encontrada na Marca Registrada.






Simone Nunes
Desde de 2002 Simone Nunes tem dedicado sua criatividade e talento à mulher contempôranea. Em 2007, estreiou na São Paulo Fashion Weew. A grife pode ser encontrada em lojas multimarcas em São Paulo e Rio de Janeiro e mantem um Show Room permanente em Sampa.



Wilson Ranieri
O estilista cursou moda na Faculdade Santa Marcelina. Já no primeiro ano fez estágio com Elisa Stecca. Depois trabalhou com Serpui Marie e participou da equipe de estilo de Huis Clos. O trabalho de conclusão do curso de moda, em 2000, levou Wilson Ranieri diretamente para o extinto Amni Hot Spot, o começo de sua carreira solo. Seu trabalho é baseado nas peças criadas com a técnica de moulage (feita diretamente sobre o manequim, sem moldes), sendo super conhecido pelo cuidado com a modelagem das roupas que cria. Estreiou no SPFW, em 2007.



Gêmeas
Autodidatas, as irmãs catarinenses Carolina e Isadora Fóes Krieger começaram, desde 2003, participando da Semana da Moda Paulista, evento que congrega jovens estilistas. Assim foi dado o start para a história da grife e da loja Gêmeas, cujas coleções, a cada temporada, surpreendem pelo diferencial criativo e espírito lúdico. Como amam o rock (às vezes atuam como DJs em clubes de São Paulo), com freqüência transferem referências dessa paixão para as peças que desenvolvem. As roupas da dupla (que também já criou coleções para a Galeria Melissa e para a Ellus Second Floor) estão disponíveis na Galeria Ouro Fino, na Augusta, espaço que recebe um público bastante alternativo e que se tornou point de modernosos e de produtores de moda.



Homem de Barro
A história da grife começou há cinco anos quando o casal, Marcio Duque e Aline Rabello Dias resolveu chutar o balde e ter um negócio próprio. Aline, que é estilista, criou alguns modelos de bolsas e cintos, colocou no porta-mala do carro e passou a vender as peças na praia de Itacoatiara, em Niterói.
A virada aconteceu em 2004 quando a Homem de Barro participou de um projeto no Fashion Rio. Hoje, a grife tem como clientes célebres as atrizes Flávia Alessandra, Guta Stresser, Thalma de Freitas... e já apareceu em várias novelas globais, uma senhora vitrine para quem está começando. A Homem de Barro conta com seu próprio ateliê, em Niterói e um showroom em São Paulo, no Espaço Fundamental.





Um comentário:

  1. Eu já escolhi os meus preferidos. As roupas da Fernando Yamamoto, da Têca e Homem de Barro já fazem parte do meu sonho de consumo.

    ResponderExcluir