terça-feira, 20 de março de 2012

Muda a estação, muda a roupa.

Chegou o Outono e toda mudança de estação é mágica, dinâmica, planeta em movimento, sendo uma manifestação da natureza num ciclo perfeito. Motivos suficientes para tocar o coração e mexer com a emoção de quem tem a capacidade de se sensibilizar com as coisas "simples" da vida.
E se a gente juntar sensibilidade + moda o sentido de sentir ganha novos contornos. Vale como intuição, vale como inspiração! E se você acha que essas coisas só interessam aos poetas, estilistas e criadores de moda é bom rever os seus conceitos.
Técnicamente falando... para acompanhar todas as mudanças e caprichos da moda, a indústria estabeleceu um calendário que até hoje é seguido nas principais capitais do mundo. Esse calendário é baseado nas estações do ano, pois a indústria percebeu que era na época de mudanças de estação que as pessoas procuravam comprar novas peças de roupas, para se adequar às variações climáticas. Mesmo nos países como o Brasil onde essas variações não são tão bruscas, esse calendário de lançamento de coleções é mantido.
 
 
Um pouquinho de história - Quem inventou essa história toda foi o estilista Charles Worth (instituiu e difundiu a alta costura) que sentiu a necessidade de mostrar as suas criações ao público, promovendo os lançamentos das coleções divididos em duas temporadas. Worth propôs um sistema para os lançamentos da moda que concentrava a criação e a divulgação das novidades duas vezes ao ano, acompanhando as estações climáticas, primavera/verão e outono/inverno.
Este calendário serve para planejar o que está sendo vendido no presente e o que será lançado no futuro. Veja o exemplo abaixo baseado no livro Inventando Moda, de Doris Treptow:

Nenhum comentário:

Postar um comentário