terça-feira, 31 de julho de 2012

No Vitória Moda Show, o brilho é das pessoas.

Pode falar o que quiserem. Mas o melhor de um evento de moda, como o Vitória Moda Show e afins, é a democracia do olhar. E não apenas olhar, mas ser olhado também. É o famoso ver e ser visto, criando um curto-circuito de olhares.
As pessoas que circulam num evento de moda são como se fossem personagens de um theatrum mundi, mudando de figurino de acordo com seus gostos sexuais, culturais, religiosos, amicais, atuando em grandes teatralidades coletivas. Roupas extravagantes, adereços postiços, tatuagens, cores, odores, favorecem um travestimento generalizado que, permite a cada um encenar-se e viver ao sabor de sua fantasia.
E quando chegamos mais de perto, vemos além de personagens e ENXERGAMOS PESSOAS. São Michelles, Tiagos, Renatas, Rômulos, Bethys, Fernandas, Benahias, Taylans, Laianys, Geandras, Julianas e Fabianos que juntos formam um MOSAICO DE GENTE que dão a verdadeira alma ao evento. Aí a concepção desse universo ganha contornos muito além do nosso próprio umbigo e o brilho das pessoas é bem maior!


 

2 comentários:

  1. Tem uma ruiva aí que parece a Julia Petit!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também achei ela parecida com a dona Petisco. Até publiquei a foto no Instagram no dia que vi a moça, rs.

      Excluir