terça-feira, 24 de julho de 2012

Moda sustentável no Vitória Moda Show

Considerando que a indústria da moda é uma das mais poluentes do planeta (com a utilização de produtos químicos e a curta vida útil dos produtos), toda a ideia que tenha como objetivo mostrar à sociedade que é possível conciliar moda com desenvolvimento sustentável é válida. Esse ano, o Vitória Moda Show adotou  “Os Quatro Elementos – Ar, Terra, Fogo e Água – e a Sustentabilidade” como tema e promete mobilizar as marcas participantes em torno da causa ambiental.
Por isso, a edição deste ano do VMS investirá na criatividade e na sustentabilidade com o propósito de mostrar à sociedade que é possível conciliar moda com desenvolvimento sustentável. É claro que a indústria do vestuário está longe de apenas deixar de produzir casacos de pele, mas iniciativas por menores e mais simples que sejam já são muito bem vindas, não é mesmo?
A proposta da sustentabilidade como tema para o Vitória Moda Show abriu uma discussão e vai permitir que a indústria do vestuário capixaba mostre o que tem feito para inserir conceitos sustentáveis ao seu processo produtivo, bem como incentivar a adoção de práticas socioambientais, em prol do meio ambiente, da qualidade do produto, da inovação e do bem-estar do consumidor.
Fui atrás de saber o que a confecção capixaba anda fazendo pra poupar o meio ambiente?
A Bendita Seja, por exemplo, contou que vai lançar durante o VMS uma linha de tamancos sustentáveis, com solado feito de madeira de reflorestamento. Em todas as coleções, de 10 a 15% de todo tecido comprado são provenientes de garrafa PET ou fio de bambu. As sacolas da loja são de papel reciclado assim como todo o papel A4 e também os utilizados para fazer moldes.
Já a Konyk trará peças produzidas com malhas e fibras com apelo ecológico e estampas que rementem aos quatro elementos da natureza, além de algumas surpresas que só serão reveladas durante o evento.
Em sua produção, a Presidium usa madeira de reflorestameto em suas caldeiras e toda água utilizada na lavagem dos jeans é tratada antes de ser despejada na natureza e o lodo do jeans é utilizado na fabricação de tijolos e telhas.
Já a Missbella, do grupo PW Brasil, possui um sistema interno de tratamento de água que retira todas as impurezas antes de jogá-la fora. Além disso, a água que sobra da lavagem das peças é usada nos jardins da fábrica. 
O Rio Doce agradece!

2 comentários:

  1. RENATA parabéns pelo seu blog, e parabéns também pelas iniciativas das marcas capixabas, adoro o trabalho da Missbella e Presidium, agora mais ainda, e a Bendita Seja que está estreiando no VMS também já ganhou meu carinho...Por várias vezes trabalhei com moda capixaba mas nunca tinha prestado a atenção devida e quando o fiz percebi a qualidade e o excelente nível das produções ... estão todos de parabéns, desde de quem cria, produz e coloca no mercado até aos que divulgam...

    ResponderExcluir
  2. Muito legal saber que algo nesse sentido já está sendo feito por aqui! Só quando você para pra pensar em todo o processo de criação e produção que percebe o quanto isso afeta o meio ambiente.

    ResponderExcluir